domingo, 20 de maio de 2012

[Filme] Sempre ao seu lado (2009)



Eu não me considero uma cinéfila, mas sempre que posso, procuro assistir a filmes. E quando o filme é realmente bom, tento adquiri-lo (ah, essa minha mania de colecionar...). Mas não foi o que aconteceu exatamente com Sempre ao seu lado*. Eu já havia visto o filme e tinha, sim, a intenção de comprá-lo, mas ele veio parar em minhas mãos meio que por acaso.

No início deste mês, saímos para comprar presentes em razão do dia das mães e pensamos em presenteá-las com filmes. Eis que no meio de um monte de filmes não tão legais, ele encontrou um exemplar de Sempre ao seu lado. Na hora a primeira coisa que pensei foi: “presente para a mãe!” (“mãe” é como chamo a minha sogra. A minha mãe... eu chamo de “mamãe”.), pois ela ama cachorro, inclusive, tem vários. Eu não tenho nenhum (fui “dona” de um apenas, na infância). Só que veio o dilema: dar de presente ou ficar com o filme? Vou explicar por que.

Desde que comecei a pesquisar mais sobre a cultura japonesa (há pouco mais de 4 anos), tomei conhecimento sobre os Akita (Akita Inu 秋田犬), uma raça de cachorro japonês. Procurei mais informações a respeito (e sobre outras raças japonesas também) na época (2008) e fiquei tão impressionada que nunca mais esqueci o nome.  Até ficava incomodando, dizendo que “queria porque queria” um Akita.

Em 2009 estreou o filme Sempre ao seu lado, que é baseado na história real de um cachorro dessa mesma raça, e nem sei mesmo por que não o vi na época. Então, o tempo passou e a minha irmã há uns dois meses, numa das passagens dela aqui em casa, falou que tinha visto um filme e que tinha chorado muito. Quando ela começou a falar do filme, imediatamente, lembrei-me dele e fiquei me perguntando: “por que raios eu nunca o assisti?” Procurei por ele e vi na mesma semana. O título entrou imediatamente na minha lista de desejos, não só pela história, mas pelo fato do cachorro protagonista ser um cão da raça Akita.

Por isso, na loja, como eu estava contando anteriormente, fiquei no terrível dilema de dar de presente ou ficar com o filme. E como eu não queria escolher nenhum ou outro, decidi, então, levar três (um para a minha mamãe também). O problema era encontrar os outros dois (risos). Por sorte, ele achou e conseguimos comprar três DVDs.

Nossas mães já estão presenteadas e, a propósito, nenhuma delas havia visto o filme. Ambas se emocionaram muito e ficaram super felizes com o seu presente. Eu estou com o meu e já a procura da versão original japonesa Hachiko Monogatari (ハチ公物語)... É, Sempre ao seu lado é, na verdade, um remake. Ah, eu tenho que admitir: amo filmes japoneses. E não poderia deixar de gostar deste também. É mais “lento”, mas é  mais “detalhista”. É menos “dramático”, mas é mais “coerente”. Depois, eu explico em outro texto o sentido destas palavras que empreguei entre aspas.

Por hora, quero deixar esta minha indicação. Se você não tem interesse em comprar o filme, ao menos o assista. Garanto que, apesar de alguns clichês que passam despercebidos pela maioria, você vai se emocionar. E outra coisa: se não quiser afetar a sua recepção ao filme, não leia a resenha que vou postar (ou qualquer outra), nem assista ao trailer, antes de ver o filme. Não vou contar nem a sinopse. Ok?

FICHA TÉCNICA


Título original: Hachiko: A Dog’s Story
Lançamento: 2009

Gênero: Drama
Tipo: Longa-metragem
Direção: Lasse Hallström
Produção: Richard Gere / Bill Johnson / Vicki Shigekuni Wong
Roteiro: Stephen P. Lindse
Duração: 93 min
Classificação: Livre
Elenco: Richard Gere / Joan Allen / Sarah Roemer / Jason Alexander e Cary-Hiroyuki Tagawa (sou fã dele!)

* Reprodução da sinopse contida no verso da caixa do DVD:

Quando Hachiko, um filhote de cachorro da raça akita, é encontrado perdido em uma estação de trem por Parker (Richard Gere), ambos se identificam rapidamente. O filhote acaba conquistando a todos na casa de Parker, mas é com ele que acaba criando um profundo laço de lealdade. Baseado em uma história real, Sempre Ao Seu Lado, é um emocionante filme sobre lealdade.


~Nana~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

コメントをありがとう! Obrigada pelo comentário!