sábado, 9 de maio de 2015

[Por dentro de...] 501 Grandes Escritores ~ Julian Patrick (Livro)


Ultimamente tenho iniciado vários projetos de leitura, muitos deles baseados em listas sugeridas em livros como 501 Grandes Escritores organizado por Julian Patrick, publicado em 20101 pela editora Sextante. Resolvi falar um pouco sobre este livro e sua enorme lista de autores, pois as resenhas que encontrei em minhas pesquisas (internet) sobre este material não são claras em relação à quantidade exata de autores listados.
501 Grandes Escritores tem 640 páginas, capa cartonada (com orelhas), miolo em papel chouché (couchê) e ilustrado com pinturas, fotos, desenhos e reproduções de capas de livros ou de páginas contendo fragmentos de textos originais.  A tradução do original “501 Great Writers” (2008, Quintessence Editions Ltd.) é de Livia Almeida e Pedro Jorgensen Junior e tem prefácio escrito por John Sutherland.



O livro apresenta uma gama variada de escritores de diversas épocas e de diferentes escolas e estilos literários organizados cronologicamente de acordo com a data de nascimento. A divisão foi feita primeiramente por século e, depois, a cada vinte anos, totalizando um período que abrange, além de autores nascidos antes de 1500, escritores que nasceram a partir do século XVI até os nascidos após a década de 60 (século XX). De Homero, o primeiro escritor listado – nascido no século VIII a.C. e, a J.K. Rowling, autora mais nova da lista – nascida em 1965, são mais de dois milênios de referência literária reunidos num só livro.
Apesar de o título aludir a 501 escritores, a lista principal contém 483 nomes e a ela foi acrescida outra lista intitulada “Grandes Escritores Brasileiros” contendo 24 nomes da nossa literatura. Temos então, 5072 Grandes Escritores reunidos a partir das escolhas de 44 colaboradores (críticos literários, professores, jornalistas, historiadores, pesquisadores, escritores, etc.). Cada artigo traz além de dados biográficos e bibliográficos do escritor (principais obras) um pequeno texto contendo uma apreciação crítica sobre a obra (como conjunto) de cada autor. Alguns dos escritores ocupam mais de uma página, outros apenas meia. A maioria dos artigos é ricamente ilustrada com fotografias, reproduções de pinturas e de capas de edições de livros etc.






















É claro que listas são sempre limitadas e muitos escritores importantes ficaram de fora, porém o livro não perde o seu valor como material de referência para estudo, pesquisa, consulta etc., mesmo que a seleção feita seja “anglófila e eurocêntrica” como o próprio Julian Patrick admite na introdução.

O livro está organizado da seguinte forma:

« Índice de escritores: apresenta os escritores de A a Z, organizados a partir do sobrenome com a indicação de página.
« Prefácio: de autoria do escritor e crítico literário John Sutherland.
« Introdução: escrita pelo editor geral Julian Patrick.
« Pré-1500: 25 escritores, de Homero a François Rabelais.
« 1500-99: 15 escritores, de Pierre de Ronsard a Francisco de Quevedo.
« 1600-99: 20 escritores, de Pedro Calderón de La Barca a Voltaire.
« 1700-99: 40 escritores, de Henry Fielding a Honoré de Balzac.
« 1800-19: 27 escritores, de Alexandre Dumas a Theodor Fontane.
« 1820-39: 12 escritores, de Charles Baudelaire a Machado de Assis.
« 1840-59: 23 escritores, de Tomas Hardy a Knut Hamsun.
« 1860-79: 36 escritores, de Anton Tchékov a Wallace Stevens.
« 1880-99: 65 escritores, de Guillaume Apollinaire a Jorge Luis Borges.
« 1900-19: 81 escritores, de Antoine de Saint-Exupéry a Iris Murdoch.
« 1920-39: 101 escritores, de Ray Bradbury a Margaret Atwood.
« 1940-59: 36 escritores, de Gao Xingjian a Kazuo Ishiguro.
« Pós 1960: 2 escritores, Will Self e J. K. Rowling.
« Grandes Escritores Brasileiros: 24 escritores, de Euclides da Cunha a Ana Maria Machado2.
« Colaboradores: lista contendo referências sobre os 44 colaboradores que escreveram os artigos.
« Glossário: é bem pequeno (ocupa uma página apenas) e contém explicação para alguns termos utilizados no livro.
« Índice: organizado de A a Z, indicando as páginas em que há citações, referências a alguns outros nomes, termos, expressões, estilos, escolas literárias, prêmios etc.
« Créditos de fotos e ilustrações
« Agradecimentos

Para facilitar a utilização do livro, como guia, há nas laterais (corte da página) cores que indicam as datas, separando-as umas das outras. A lista completa dos autores será disponibilizada na próxima postagem.













FICHA TÉCNICA

Título: 501 Grandes Escritores
Organizador:
Julian Patrick
Editora: Sextante / Arqueiro
Ano de Publicação: 2010
Edição: 1ª
ISBN-10: 8599296531
ISBN-13: 978-8599296530
Dimensões: 16 x 21 cm          
Páginas: 640
Tipo: Brochura
Peso: 1,3 kg
Preço de capa: R$ 39,90


1 Nos dados catalográficos dentro do livro, a data que consta é 2009.

2 Alguns blogs apresentam a lista de escritores a partir do índice do livro (que pode ser visualizado aqui), totalizando, assim, 508 escritores e não 507. Fiz a minha lista a partir do conteúdo principal. Contei e recontei e só dava 507 escritores no total. Acontece que há um problema no índice do livro, que consegui encontrar após horas e horas de verificação. O autor John dos Passos (1896-1970) foi listado no índice duas vezes: a primeira na letra D (Dos Passos, John 338) e a segunda na letra P (Passos, John dos 338). Dessa forma, quem tomar o índice como referência deverá desconsiderar uma dessas entradas na contagem de escritores.

3 Obs.: o último escritor brasileiro listado é Raduan Nassar, mas como a proposta de organização do livro é por ordem de nascimento, a escritora mais nova da lista e que deveria ser a última listada é Ana Maria Machado, nascida em 1941. Contudo, ela foi colocada na antepenúltima posição, após Lygia Bojunga (1932) e seguida de Rubem Fonseca (1925) e Raduan Nassar (1935). Nota-se que a organização dos escritores foi feita erroneamente após a inserção de Lygia Fagundes Telles (1923).

Esta é a sequência do livro (página 630 a 633): Lygia Fagundes Telles (1923), Ferreira Gullar (1930), Lygia Bojunga (1932), Ana Maria Machado (1941), Rubem Fonseca (1925) e Raduan Nassar (1935). Como deveria ser: Lygia Fagundes Telles (1923), Rubem Fonseca (1925), Ferreira Gullar (1930), Lygia Bojunga (1932), Raduan Nassar (1935) e Ana Maria Machado (1941).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

コメントをありがとう! Obrigada pelo comentário!